quarta-feira, 6 de abril de 2011

Hospital das Clinicas...

O Hospital das Clinicas de São Paulo é o maior e mais importante complexo médico-hospitalar da América Latina, sendo referencia internacional em diversas áreas. É praticamente uma cidade da medicina, onde você encontra todo o tipo de tratamento, especialista, etc.
Para ter acesso ao complexo você precisa ser encaminhado por outras unidades de saúde ou residir na região de Pinheiros. No meu caso, fui encaminhada pela clinica onde dialiso para investigar minhas dores.
Quando fui a primeira vez me assustei com a quantidade de pessoas, pensei comigo: "Quanta gente doente!", é inacreditável como é cheio, tanto de pacientes como equipe médicas, eu nunca vi tanta pessoa de branco na vida, e graças a Deus não tenho mais a síndrome do Jaleco Branco, rsrsrs...
Apesar de ser cheio e um pouco confuso, - quando você entra no prédio principal você esta no 4° andar -, o complexo funciona muito bem, o atendimento é muito bom, os profissionais são bem treinados e a espera é razoável, compatível com a quantidade de paciente.
Pelo que percebi as consultas/retornos são geralmente de 3 em 3 meses e os exames são feitos nesse intervalo.
Eu fiquei um bom tempo sem escrever aqui pois estava na correria de exames e consultas, nesse tempo ausente eu fiz mais 2 ultrasom das paratireóides, 2 cintilografias das paratireóides e 2 exames de sangue, sendo cada exame feito uma vez no Hospital das Clinicas e também no Hospital do Transplante.
Os resultados do Hospital das Clinicas eu não tive acesso, pois os exames ficam presos no prontuário, os do Hospital do Transplante eu coloco aqui outra hora.
A primeira consulta foi apenas para abrir o cadastro no hospital, não fui examinada nem nada, a Dra. V. J. especialista em hiperparatireóidismo me deu as guias dos exames. Depois com os exames prontos, fui para a consulta de verdade mesmo, e para minha surpresa, quem me atendeu foi a mesma médica que me atende no Hospital do Transplante, foi muito engraçado. Ela e a equipe dela são extremamente atenciosos, tiraram algumas duvidas, mas no final se preocuparam mais com meu fígado do que com as paratireóides, tanto que terei que fazer um ultrasom de abdômen total para verificar o funcionamento do fígado. 
Para o tratamento do PTH que lá acusou estar em 700, eles pediram para eu tomar duas ampolas de Calcijex e Vitamina D3 e caso não melhore minhas dores, eu vou entrar na fila para fazer uma paratiroidectomia (em breve explico isso).
Vou ser honesta, eu esperava mais, por exemplo, um estudo dos meus ossos, ou até mesmo uma internação para investigar tudo de uma vez, mas não é somente eu que estou com esse problema, muito pelo contrario, tem MUITA gente com o mesmo problema que eu, resta eu esperar mais três meses para ver o que vai acontecer. O Cloridrato de Cinacalcet - Sensipar (medicamente que reduz o PTH) esta chegando no Brasil, talvez seja uma forma de eu resolver esse problema sem a necessidade de operar.
Para finalizar, assim como o Hospital do Transplante, o tratamento do HC é excelente, gostei muito e parabenizo todos que lá trabalham.

Um comentário:

Ministério disse...

Olá, blogueiro (a),

Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

Acesse http://doe.vc/mq e saiba mais.

Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Atenciosamente,

Ministério da Saúde
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude