sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Catéter

Quando você descobre que seus rins não funcionam mais e que você precisa fazer hemodiálise urgente, não dá tempo para fazer uma cirurgia da FAV (Fistula Arterio-Venosa), então é necessário colocar um cateter temporário.

No meu caso, que nem imaginava estar com problemas nos rins, e quando descobri eu já não tinha praticamente função renal, tive que passar pelo cateter. Muitos têm sorte de não precisar do cateter, pois descobrem quando ainda tem certa função renal, nesse caso dá tempo de fazer a FAV para só depois de a FAV estar madura, começar com a hemodiálise.

Colocar o cateter não doeu, pois eles anestesiam o local antes de qualquer coisa. Eu levei no maximo 20 minutos para colocar o cateter, e isso por que o medico tentou 2x sem sucesso na jugular, então resolveu tentar na subclávia, e só lá que conseguiu, eu explico abaixo a diferença dos 2 lugares.


O cateter como mostrado no desenho acima, é um "canudinho" colocado na veia (jugular ou subclávia) que permite através dos dois adaptadores, conectarem a linha da maquina da hemodiálise, fazendo que por um adaptador o sangue seja puxado para filtragem, e no outro adaptador o sangue filtrado seja devolvido.

Cateter na Veia Jugular

É onde os médicos preferem colocar o cateter, a incisão é feita no pescoço, e o cateter colocado. Na clinica a gente sempre que alguém aparece com cateter na jugular recebe piadinhas, como esta de anteninha, virou joaninha, e uns mais maldosos chamam de chifrinhos, rsrs, mas é só levar na brincadeira, pois a maioria já passou por isso. Nesse caso o cateter fica bem exposto, não tem como esconder que você não tem um cateter, a não ser que você tem cabelos compridos, então dá pra disfarçar, só tome cuidado pro cabelo não enroscar no cateter.

 Cateter na Veia Subclávia

Quando o medico não consegue colocar o cateter na veia jugular, a alternativa é ir para a veia subclávia, que fica abaixo dos ombros. Nesse caso o cateter fica menos exposto, basta colocar uma blusa mais fechada e ninguém vai desconfiar que você tenha um cateter, mas o acesso a essa veia é mais complicado que o da jugular.

Depois de colocado o cateter, você vai tirar um RX do tórax para ver se o cateter esta no lugar certinho. Em alguns casos, você tira RX uma vez por dia, para ver se o seu coração esta normal. No meu caso que estava na UTI, eu tirei RX todos os dias na primeira semana, em um dos dias, meu coração pareceu um pouco maior, bem pouca coisa, então fiquei em observação, mas não aconteceu nada grave.


Dicas importantes:
Cateter Invertido
Às vezes o cateter começa a falhar na hemodiálise, então os técnicos costumam trocar a linha, coloca a arterial na venosa e a venosa na arterial, isso se chama cateter invertido, se isso começar acontecer, sempre avise o técnico antes de te ligar que o cateter é invertido, assim a sessão corre tranqüila, sem necessidade de ficar mudando a linha toda hora.

Cateter Colabando
Não é raro você estar de cateter e ouvir a palavra colabar. Quando o cateter começa a colabar, quer dizer que a ponta dele grudou na parede da veia e o fluxo de sangue é interrompido. Nesse caso, quando você olha para a linha irá ver seu sangue com bolinhas de ar, isso é colabar. Para que isso pare, geralmente é só respirar bem fundo e soltar o ar, o fluxo na maioria das vezes volta ao normal, mas quando não volta, o ideal é mudar de posição, se você se encontra sentado, então é melhor deitar e vice-versa, assim a ponta "descola" da parede a veia, e se nem assim voltar ao normal, o técnico com uma seringa e soro, vai puxar e devolver o sangue pelos adaptadores ate o fluxo voltar ao normal, pois nesse caso o sangue pode ter coagulado. Quando o cateter colaba, você começa a sentir certo incomodo no cateter, por isso é fácil perceber que colabou, além da maquina de hemodiálise sempre apitar quando isso ocorre. Se você ficar muito tempo com o cateter colabando, vai começar a doer, pois ao mesmo tempo em que o cateter não consegue mais puxar seu sangue para filtragem, ele também não consegue devolver o sangue que já filtrou, então ao colabar ele vai tentar forçar a devolução, e isso pode machucar. Se colabar chame o técnico o mais rápido possível para que ele possa resolver, mas não se assuste.

Coceira
O cateter coça, e a maior culpa disso é do curativo e não do cateter, muitas pessoas tem alergia ao micropole, então a pele em volta as vezes fica com uns carocinhos, é normal, não precisa se assustar, se estiver bastante incomodo, avise o técnico que com certeza irá passar uma pomada própria no local, e converse com o médico que poderá indicar um antialérgico.


Pela minha experiência, recomendo:
- Não molhe nunca o cateter, nem ao tomar banho, deixe que os técnicos da clinica limpem e faça o curativo na região, é mais seguro.
- No curativo, peça sempre para o técnico prender bem o cateter com micropole, para não correr o risco de o cateter prender em alguma roupa e você puxar ele sem querer.
- Não passe creme, pomadas, enfim, nenhum produto em volta, como disse antes, deixe a limpeza do local por conta dos técnicos da clinica (ou do hospital caso esteja internado).
- Para lavar a cabeça peça ajuda, e sempre tome banho em duas etapas, em uma etapa você lava todo o corpo, e na outra lava a cabeça e rosto.
- Se achar que os técnicos não prenderam bem o cateter, reforce com micropole, não tenha dó, deixe o mais fixo possível.
- Não durma jamais do lado do cateter, pois você pode dormindo acabar tirando o cateter.
- Não dobre ou amasse o cateter, você pode entupir ou até quebrar ele e assim terá que colocar outro.
- Caso vá fazer algum exame fora da clinica/hospital que dialisa, não permita que usem o cateter, ele deve ser usado somente para hemodiálise.

O maior problema do cateter é a limitação do banho, eu fiquei praticamente seis meses sem tomar um banho decente, tudo para não molhar o cateter, me sentia mal por isso, mas o sacrifício valeu a pena, eu nunca tive infecção, e o cateter nunca deu problema, ele funcionou perfeitamente até o ultimo dia.
Você vai ouvir que o cateter só dura três meses, que depois disso tem que ser trocado, e mais um monte de historia. Cada caso é um caso, se você conserva seu cateter direito, se ele nunca inflamou, se você não molha e ele funciona bem, você pode ficar muito mais de três meses com o mesmo cateter, no meu caso fiquei seis meses, pois foi o tempo de tentar duas fistulas, esperar mais de um mês para ela ficar pronta para ser puncionada, só depois que a fistula estava pronta, o cateter resolveu sair do corpo quase que sozinho.

Nenhum comentário: